giramundo_pinocchio_foto pedro mota 5.jpg

PINOCCHIO

COLABORAÇÕES

“Pinocchio” (2005) é a primeira montagem do Giramundo realizada após a  perda de seu criador, Álvaro Apocalypse, inaugurando uma nova fase do gru po, sob a direção de Beatriz Apocalypse, Marcos Malafaia e Ulisses Tavares. 

O espetáculo é voltado ao público adulto e presta homenagem ao boneco  mais famoso de todos os tempos, adaptando o texto original do italiano Carlo  Collodi, escrito em 1883. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A peça “Pinocchio” se constrói como metáfora sobre a condição do homem,  interrogando a formação do ser humano e sua inserção na sociedade. As  situações da trama submetem o personagem às experiências que o transfor marão de boneco em ser humano. Sua personalidade intempestiva e bruta  é lapidada pelas derrotas do mundo real, forçando a aprendizagem na lida  com emoções e desejos. A peça passa a representar a adaptação dos instin tos naturais à vida em uma sociedade repleta de regras, que reprime, muitas  vezes, o desejo espontâneo.

 

 

 

A montagem traz diversas inovações técnicas e no processo criativo do gru po, a mais marcante delas diz respeito ao diálogo entre o teatro de bonecos  e a linguagem do vídeo, da projeção e da animação. 

“Pinocchio” é carregado de cortes, closes, travelings, movimentos de câmera. Isso tudo no palco, com proposta teatral e dramatúrgica. Além disso,  o espetáculo introduz uma produção mais efetiva no campo da animação e  do stop motion (que entram na contracena com os bonecos) se tornando o  berço do Estúdio de Animação Giramundo.

Além de ter sido concebido em conjunto pelos integrantes do Giramundo,  Pinocchio traz a colaboração de nomes importantes das artes mineiras: o  Grupo Galpão dá voz à maioria dos personagens, o duo musical O Grivo é  responsável pela trilha sonora, e a coreógrafa Thembi Rosa realizou a coreo 

grafia para os atores-marionetistas. 

pin_burroppavio.JPG

CONTRATAR

TEATRO
E CINEMA

icones-23.png